Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

CHÃO DE PÚRPURA

 

Demora-me na tua boca
no fogo brando dum beijo
até ao embriagar dos olhos.
Sente na pele, em cada poro
mil arrepios de emoção, nobres de carícia
quando te acordarem os seios
no trémulo das mãos que os afagam.
Dispo-te a renda no chão de púrpura
sob o manto perfumado do céu
e saboreio-me de ti, no néctar que me invade.
E quer a noite toda a luz que acendamos!...
E amo-te, ao clarão aceso de luz;
tão linda, tão doce, tão meiga, tão quente
como se um anjo em febre
a derreter de amor e desejo!
E premiamos a noite toda
se esta nos pediu para a elevar
ao ímpar dum amor feito maior!

 

 

1 comentário

Comentar post