Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

CHEIRO

 

Vem de púrpura ou negro.
Salpica-te de "Channel"
ou de flores prensadas;
opta,
mas rasgarei,
quero que saibas.
E o cheiro...
lavo-te a pele
e quero o teu.
A noite pede
a lua despida
e sem perfumes.