Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

DE UMA VEZ POR TODAS...

 

não deixem arder mais o país.

 

 

Quando, de uma vez por todas, entenderem que de incêndios e seus combates sabem os bombeiros e só eles se poderão organizar e governar; e, então, fizerem disso uma coisa séria. 
Quando, de uma vez por todas, entenderem que abriram estradas que mais serviram para sair do que para entrar do/no interior do país e que as árvores não têm pernas para ir e vir. 
Quando, de uma vez por todas, entenderem que é mais importante vigiar as florestas e penalizar quem as agride, do que vigiar e penalizar a falta do uso de cinto de segurança dos condutores de automóveis. 
Quando, uma vez por todas, se importarem e quererem saber mais dos interesses de quem mais beneficia com os incêndios, do que apresentar, como resultados de sucesso de investigação, uns tontinhos que pegam fogo com piriscas de cigarro. 
Quando um dia, de uma vez por todas, entenderem que um país vale pelo seu território – todo – e pelas suas riquezas naturais, muito mais do que apenas pelas belas praças de cidade ou brisas do mar... 
Bem, sei lá eu mais que dizer...
Mas, por favor, não queiram ferir a minha inteligência, que é já tão pouquinha!