Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

FONTE

 

A boca é a minha fonte
os seios, a pele e os poros
são os meus versos.
E tu, toda, completa
acesa nos olhos
és o meu poema maior
colhido na nascente.

 

 

ASAS DE GARÇA

 

Gosto dos teus olhos adocicados

Gosto da tua pele em flor de sal

Gosto do teu esvoaçar de asas de garça

Gosto do teu génio, quando me reclamas

Gosto da tua boa, quando me chamas

Gosto do teu calor, quando me acendes

Gosto dos teus braços, quando me prendes

Gosto do teu amor, quando me amas

Gosto de ti, porque te amo

 

 

GARÇA.jpg

 

 

 

EUTANÁSIA

 

 

E continuamos à lei do rebanho, no mofo costumeiro e dogmas.
E o nascer e o morrer, a saúde e o sofrimento, valem o que valem, se "valores mais altos se levantam", mesmo que atamancados.

 

"Quando eu morrer batam em latas,
Rompam aos saltos e aos pinotes,
Façam estalar no ar chicotes,
Chamem palhaços e acrobatas!

Que o meu caixão vá sobre um burro
Ajaezado à andaluza:
A um morto nada se recusa,
E eu quero por força ir de burro!..."

(Mário de Sá-Carneiro)

 

E se, enquanto vivos ainda, escolhermos nós os palhaços, os acrobatas o chicote e o burro?
Só somos gente - livres - quando nos deixam ir ou desistir...

 

 

FUTEBOL - SE FOR DO CORAÇÃO - VIVA!

 

O futebol e os seus clubes não são de “mandadores sem lei ”; não das televisões, quando alimentam audiências recorrendo ao grito, ao “incêndio" mediático e ao insulto em hora nobre; não são da política ausente, por conveniência; não são de fanáticos tontos, ou de aprendizes de terroristas de terceira categoria, armados em heróis e punidores de peito descoberto, mas de cara tapada; não são de trafulhas e aldrabões, como se jogando à “bisca do nove” com cartas viciadas.

O futebol e os seus clubes são, sim, de que quem ama um jogo da bola com classe; de quem delira com um passo em profundidade e explode de alegria quando um golo; de quem quer séria uma coisa nobre e magnífica!
O futebol e os seus clubes são, sim, de quem vai a um estádio, ou se prende a uma televisão ou rádio de cachecol ao pescoço, uma sanduiche na algibeira e uma sede grande de vitória do clube do seu coração, mas que recebe e aceita da mesma forma: com duas lágrimas, quando perde e uma quando ganha.
Viva o meu Sporting, se for assim - e vi-o sempre assim. Vivam todos os outros clubes, se forem iguais…

 

 

 

 

 

NASCER AO SOL

 

Como o sol nasce pela manhã

como as flores nascem para o perfume

como a chama arde e incendia;

como o amor nasce e cresce

e se agiganta

para os corações destemidos

nasces para mim a toda a hora.

 

 

 

 

FEIRA DE FLORES

 

Sei-te uma feira no peito

e nos olhos uma festa

onde, num e noutros

se trocam flores coloridas

e balsam pétalas de perfume.

E as mãos, calçadas de cetim

que te sei também

soltam o arco que engalana a feira

que perfuma a festa

e adia a tarde por boa razão!

E a noite ainda escuta...

adiando o sono

embriagado de vida.

 

 

REFERÊNCIAS

 

Texto para a edição de maio/2018, na revista “LUSITANO”, de excelente composição gráfica e conteúdos, distribuída em Portugal e por muitos países do mundo, onde existem comunidades portuguesas.

Agradeço ao seu editor Manuel Araújo a referência às minhas palavras, na singela homenagem ao trovador Pedro Barroso.

 

JORNAL DO MANEL 2.jpg