Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

OUTONO

 
No outono 
as folhas poisam, se o vento é brando
tapeteando os caminhos.
No outono
o sol é intruso, se espreita pela manhã
e teima quente à meia tarde.
No outono
o dia e a noite começam cedo
e a chuva cai, arrefecendo sem gelar.
No outono
vão-se os pardais
ficam os ninhos franqueados ao silêncio.
No outono
se de brio se quer estação
o ar arrefece, a terra arrefece
ao pó não se deve o cinzento dos dias.
No outono
quando o vento opulento chega
varre o chão, penteia a floresta…
e obriga o inverno a esperar
permitindo aos rios
descer ainda sem sobressaltos.


inédito

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.