Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

Cantares das Janeiras 2012

 

CALIDUM (Cantares das Janeiras/Reis 2012)

Letra

Foi-se mais um ano
Mais um ano vem
Esperança, precisa
Também

Caíram as folhas
Revolta-se o mar
Isento à tormenta
O cantar

Que se eleve a alma
Ferva o coração
Insista e resista
A razão

Não me calarei
Mesmo em desalinho
Se este me anima
O caminho

Que o vento frio
Soprado de fora
Não nos cale a voz
Mande embora

Que se erga o canto
Dure a tradição
Que esta é maior
Saberão…

Entre amigos´estamos
Dissemos “presente”
Cantando as janeiras
P´ra sempre…

João Luís Dias

(música à qual se adaptou o poema: "Música de Mar", de Pedro Barroso)

 

(Nota: o grupo que canta - em exibição no vídeo - ensaiou apenas uma vez)
Quero, daqui, pessoal e em nome da CALIDUM - Clube de de Autores Minhoto/Galaicos, deixar um abraço de agradecimento e elogio aos jovens talentosos Marcos, Rui Pedro, Miguel, Tiago, Adriano Pereira e Adriano Araújo, por terem comigo - e à última hora - aceite representar a "Calidum" num evento cultural, onde se quer preservada uma das tradições populares da nossa região e país. Mesmo sem que lhes tenha sido dado tempo para ensaiar convenientemente. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.