Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

PARA QUE NÃO DIGAM "QUE NÃO FALEI DE FLORES"

C:\Users\jldias\Pictures\VASCO.jpg

 

 

Estou a borrifar-me para a política partidária. Nunca dei, não quero, nem me pediram para esse peditório. Mas quando um cabrão diz o que diz em plena democracia, desrespeitando uma maioria parlamentar (reproduzo com imagem a citação), não merece um par de bofetadas, mas sim uma pasta de dentes para lavar a boca a cheirar a podre.
E o ministro lá se foi (e foi muito bem!), mas os reaccionários de traça e mofo, saudosos da "velha senhora", ficam por aí com o lucro das migalhas...

 

 

ALECRIM DOURADO

 

Leva-me ao planalto do olhar 
e mostra-me de lá, no horizonte 
bem para lá da linha que o recorta
a razão maior do vestir deslumbrado dos olhos
quantos soltos no infinito... 
Como encanta a luz acesa da cidade 
ao entontecer da noite, que convida.
Como é evocador o mar
em ondas de sal e descobertas!…
Ah!, mas o alecrim da serra
crescido livre em chão de pedra 
dourado ao sol da meia encosta
que adoça e farta favos de mel 
e que embriaga de perfume 
o peito e a montanha 
vale mais. Se vale!...