Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

MOSTRO

 

 

Mostro de mim quase nada
e nada já sou quem sou

Verto dos bolsos os versos
que guardo dos meus delírios
se me inventei ao luar…
nas noites mansas do estio

Guardo os sabores temperados
em favos de mel e sal
nas fendas no céu da boca
quando à sede me rendi

Mostro de mim quase nada
e nada já sou quem sou

Sei das cores das flores do campo
Sei das dores das folhas no outono
encharcadas de saudade
quando se vão sem querer…

Mostro as minhas mãos rasgadas
nas pedras ásperas que abracei
e guardo flores secas prensadas
dos jardins que não reguei…

Mostro de mim…

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.