Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

ORQUÍDEA

 

Ferve nos olhos despertos
chuvas caídas dum céu de inverno
que depois adoça.
Derrete no peito quente
o chão gelado dum glaciar
achado no fim do mundo.
Nas mãos, afaga flores da Babilónia

colhidas antes do despertar do sono.
No jeito e génio, agita a cordilheira...
mas beija cada serra ao entardecer.
Tem nome, como de flor
perfume de pétalas prensadas
mas é muito mais que um só canteiro
mais, ainda, que todo um jardim…

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.