Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

POEMAS E RECADOS

poemas e textos editados e inéditos de JOÃO LUÍS DIAS

TERRAS DE BOURO (Minho)

 

Onde o gado come e medra nos baldios
no vai e vem dos dias
sem horas e sem relógio.
Onde a urze é brava
e mansas são as tardes.
Onde as pedras crescem
ao "vagar" dos dias sem complexos.
Onde o sol, no céu despido, castiga no verão
e onde no inverno gela o chão e veste de branco;
e vertem demais as fontes 
para espelhos de água que deslumbram!
Onde, em terreiro festivo de romaria
no asseio dos domingos
se dança no chão o "vira" e a "cana verde"
e se colhe o mel doce das flores a qualquer hora
coloridas e perfumadas na serra e nos beirais.